PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA SÍFILIS CONGÊNITA EM UM HOSPITAL DE REFERÊNCIA NA CIDADE DE SANTOS

Daniela Mello Tonolli, Patrícia de Carvalho Jacobsen, Thaís Lopes Trida, Victoria Jardim Koury Lopes, Vanessa Mendes Sargaço, Tatiane Maria Domingues Gese, Ellen de Oliveira Dantas

Resumo


Objetivo: Estudar o perfil epidemiológico de casos de sífilis congênita notificados no Hospital Guilherme Álvaro (HGA) entre 2013 a Dezembro de 2016. Métodos: Estudo transversal analisando fichas de notificação compulsória de sífilis congênita (SC). Resultado: 58 casos de SC. A maioria ocorreu em 2014 (53,4%; n=31). Após 2014, aumentou os diagnósticos ao nascimento, tendência significativa (p=0,011). 24,07% das gestantes eram adolescentes. 94,34% realizaram pré-natal. 71,43% das gestantes tinham sífilis. Um natimorto. Conclusões: A disponibilidade de tratamento para mães e crianças no Brasil alterou o número de casos analisados durante o estudo. A realização de pré-natal não foi suficiente para evitar infecções. A orientação sobre doenças sexualmente transmissíveis visa a diminuição da porcentagem de gestantes adolescentes infectadas. Na maioria dos casos, o parceiro não foi tratado corretamente sendo fator de reinfecção.

EPIDEMIOLOGICAL PROFILE OF CONGENITAL SYPHILIS IN A REFERENCE HOSPITAL IN THE CITY OF SANTOS

Objective: Studying the epidemiological profile of congenital syphilis cases reported at the Guilherme Álvaro Hospital (HGA) between 2013 and December/2016. Methods: A cross-sectional study was conducted analyzing the reports of compulsory notification of congenital syphilis (SC). Results: 58 SC cases. The majority occurred in 2014 (53.4%, n = 31). The number of diagnoses at birth increased after 2014, a significant trend (p = 0.011). 24.07% of the pregnant women were adolescents. 94.34% received prenatal care. 71.43% of the pregnant women had syphilis. Just one stillborn. Conclusion: The availability of treatment for mothers and children in Brazil changed the number of cases analyzed during the study. Prenatal care was not enough to prevent infections. The guidance on sexually transmitted diseases is aimed at reducing the percentage of infected pregnant women. In most cases, the partner was not treated correctly as a reinfection factor.


Palavras-chave


notificação de doenças. sífilis congênita. perfil de saúde

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.