A RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NO DIAGNÓSTICO DE ENDOMETRIOSE PROFUNDA COM ACOMETIMENTO INTESTINAL: RELATO DE CASO

Nathaly Andrade Gomes, Karla Alves

Resumo


A endometriose é uma doença inflamatória crônica, descrita como a presença do tecido endometrial fora da cavidade uterina (teoria da menstruação retrógada). Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), há 180 milhões de mulheres portadoras de endometriose no mundo, sendo no Brasil 7 milhões. Uma patologia ginecológica benigna comum, hormônio-dependente que acomete cerca de 10% a 15% das mulheres em idade reprodutiva. O acometimento intestinal ocorre em 3% a 37% dos casos e em 90% destes casos o reto, o sigmoide ou ambos são acometidos. O diagnóstico da endometriose é difícil, fazendo com que a doença chegue a até 12 anos para ser diagnosticada. O objetivo deste estudo é relatar um caso de endometriose profunda com acometimento intestinal para demonstrar a importância da ressonância nuclear magnética na orientação do diagnóstico pré- cirúrgico. Foi realizada revisão bibliográfica para complementar o estudo e correlacionar os achados com a história da paciente sujeita deste caso. Trata-se de um estudo de caso clínico, de relato retrospectivo, descritivo, cujo fator em estudo é a endometriose profunda com acometimento intestinal. Este estudo foi aprovado pelo comitê de ética em Pesquisa.  A paciente assinou o termo de consentimento esclarecido (TCLE). A Ressonância Magnética, neste caso, demonstrou sua importância no estudo da endometriose, através da técnica de saturação de gordura (fast sat), utilizadas nos protocolos de ressonância magnética, aumentando a sensibilidade para detecção de lesões hemorrágicas causadas pela endometriose de acometimento profundo.

THE MAGNETIC RESONANCE IN THE DIAGNOSIS OF DEEP ENDOMETRIOSIS WITH INTESTINAL ACCOMPANYING: CASE REPORT

Endometriosis is a chronic inflammatory disease, described as the presence of endometrial tissue outside the uterine cavity (theory of retrograde menses). According to the United Nations, there are 180 million women with endometriosis in the world, with 7 million in Brazil. A benign, hormone-dependent, benign gynecological pathology that affects about 10% to 15% of women of reproductive age. Intestinal involvement occurs in 3% to 37% of cases and in 90% of these cases the rectum, sigmoid or both are affected. The diagnosis of endometriosis is difficult, causing the disease to reach 12 years to be diagnosed. The aim of this study is to report a case of deep endometriosis with intestinal involvement to demonstrate the importance of magnetic resonance imaging in the orientation of preoperative diagnosis. A bibliographic review was done to complement the study and correlate the findings with the history of the subject patient. It is a clinical case study, with a retrospective, descriptive report, whose study factor is deep endometriosis with intestinal involvement. This study was approved by the research ethics committee. The patient signed informed consent (EHIC). Magnetic resonance imaging (MRI) in this case demonstrated its importance in the study of endometriosis by means of the fat saturation technique used in magnetic resonance protocols, increasing the sensitivity for the detection of hemorrhagic lesions caused by deep endometriosis.


Palavras-chave


endometriose; endometriose profunda; endometriose intestinal; ressonância magnética

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.