Eficácia Diagnóstica da Histeroscopia em Mulheres com Metrorragia Pós-Menopausa

Rafael Ehrenfreund

Resumo


Objetivo: Demonstrar a eficácia da histeroscopia associada à biópsia, na investigação de patologias da cavidade uterina em pacientes menopausadas com sangramento. Método: estudo descritivo, retrospectivo, do tipo coorte transversal, analisando o prontuário de 42 mulheres com sangramento na pós-menopausa no período de 6 de janeiro de 2010 a 28 de agosto de 2013 e comparação dos achados histeroscópicos com  o anátomo patológico. Resultados: A média de idade das pacientes foi de 62,74 anos com mediana de 62. A idade mínima foi de 42 e a máxima de 88 anos. Os achados histeroscópicos mostram uma frequência de 57,1% para pólipo endometrial, 33,3% para hiperplasia, 7,1% para atrofia; 2,4% para mioma. Os achados histopatológicos mostram frequência de 45,2% para pólipos, 28,6% para hiperplasia, 9,5% para atrofia, 2,4% para mioma e 14,3% para adenocarcinoma. Observamos um índice Kappa, que avalia a concordância entre os dois métodos, igual a 0,58 (IC a 95%: 0,42; 0,75),o  que reflete uma boa concordância. Com relação a lesões proliferativas (adenocarcinoma + hiperplasia) o exame histopatológico demonstrou maior especificidade e sensibilidade. Conclusão: No nosso estudo, a histeroscopia isolada não apresentou acurácia aceitável para adenocarcinoma de endométrio, sendo indispensável a realização do estudo histopatológico.

Texto completo:

PDF

Referências


Bonilla- Musoles F, Raga F, Osborne NG, Blanes J, Coelho F. Three- dimensional hysterosonography for the study of endometrial tumors: comparasion with conventional transvaginal sonography, hysterosalpingography, and hysteroscopy. Gynecol Oncol. 1997; (2): 245-52

Briley M, Lindsell DR. The role of ultradound in the investigation of women with post-menopausal bleeding. Clin Radiol 1998; 53:502-5

Carvalho JAM, Rodriguez- Wong LL. A transição da estrutura etária do Brasil da primeira metade do século XXI. Cad. Saúde Pública, 2008; 24:597-605

Comparação entre os Achados Ultra-sonográficos, Histeroscópicos e Histopatológicos no Sangramento Uterino da Pós-menopausa- Adriana Scavuzzi, Melania Amorim, João Sabino Pinho Neto, Luis Carlos Santos (RBGO 25 (4): 229-235, 2003)

Fleischer AC, Gordon NA, Entman SS, Kepple DM. Transvaginal scaning of the endometrium. J Clin Ultrasound. 1990; 18:337-49.

Frequencia de Adenocarcinoma de Endométrio em Ambulatório de Histeroscopia: Um Estudo Multicêntrico- Francesco Antonio Viscomi, Sonia Maria Rolim Lima, Jose Mendes Aldrighi, Mauro Fernandes Kurten Ihlenfeld RBGO 24 (1): 45-50, 2002

Karenina N. Machado M. et al. Acurácia da Histeroscopia na Avaliação da Cavidade Uterina em Pacientes com Sangramento Uterino Pós-Menopausa. RBGO-v.25, nº4, 2003.

Metello J. et al. Eficácia diagnóstica da histeroscopia na metrorragias pós-menopausa. Acta Med Port.2008;21(5):483-488.

Tahir MM, Bigrigg MA, Browning JJ, Brookes ST, Smith PA. A randomized controlled trial comparing transvaginal ultrasound, outpatient hysteroscopy and endometrial biopsy with in patient hysteroscopy and curettage. Br J Obstet Gynaecol 1999; 106: 1259-64


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.