ANOREXIA E TRATAMENTOS NÃO FARMACOLÓGICOS

Giovanna Victória Morales, Mariana Santos de Oliveira, Quétsia Borges, Celine de Carvalho Furtado, Dionize Montanha

Resumo


Introdução: “Anorexia nervosa é um distúrbio alimentar resultado da preocupação exagerada com o peso corporal, que pode provocar problemas psiquiátricos graves”. Um dos problemas que mais afeta a população jovem atualmente é o aparecimento de doenças em relação à alimentação inadequada, como a Anorexia, esse distúrbio se manifesta principalmente em mulheres jovens, mas sua incidência tem aumentando também em homens (VARELLA, D.,2011). A Anorexia possui etiologia multifatorial, composta de predisposições genéticas, vulnerabilidades biológicas e psicológicas, sociocultural, caracterizada pela extrema valorização do corpo magro, disfunções no metabolismo das monoaminas centrais e traços de personalidade. Os sintomas predominantes são: medo de engordar e desejo persistente de emagrecer que desencadeia uma preocupação excessiva com os alimentos e, consequentemente, uma alteração do comportamento alimentar (MORGAN, 2002). Os diagnósticos incluem exames como: Densitometria óssea, hemograma completo, eletrocardiograma, eletrólitos, testes de funcionamento renal e de função hepática, proteína total, testes de funcionamento da tireóide e exame de urina (RODRIGUES, J.A., 2007). O objetivo foi aprofundar conhecimento sobre anorexia para orientar a população sobre os problemas que ela acarreta bem como a importância do tratamento adequado. MÉTODOS: Trata-se de uma revisão da literatura especializada, feita no ano de 2015 onde realizou-se consultas por materiais científicos da área da enfermagem e nutrição, selecionados através de busca no banco de dados scielo, bireme e  biblioteca da USP online. Desenvolvimento: O tratamento da doença pode ser farmacológico e não farmacológico. O tratamento não farmacológico foi destacado no estudo por informar não somente o indivíduo a ser tratado, mas também todos os envolvidos no caso, como os familiares por exemplo. O que se deve levar em consideração é a alimentação, o estado emocional do paciente e da família. Ainda dentro dos tratamentos não farmacológicos foi mencionada a importância do ajuste alimentar, o aconselhamento nutricional é de extrema importância. Uma nova dieta é indicada ao paciente, observando o peso do mesmo, e o controle da quantidade de nutrientes que ele esta recebendo, seja por via oral ou enteral em caso de dificuldade para alimentar-se. (CLAUDINO, 2002). O meio social, escola, redes de contato, e principalmente o comportamento familiar interferem no tratamento, por isso é necessário que os familiares e cuidadores tenham orientação e conhecimento em relação à doença. Devido a essa importância, grupos de apoio e orientação de psicólogos são recomendados. (Souza, l. v, 2012). Os tratamentos farmacológicos incluem medicações que auxiliam na recuperação do peso e atenuar sintomas mentais que trazem muito desconforto ao paciente (CATALINA 2006, p. 378). Pode-se concluir então que a anorexia é uma patologia complexa, porém ainda pouco estudada no meio acadêmico o que nos trouxe grande dificuldade no desenvolvimento de nosso estudo.


Texto completo:

PDF

Referências


CLAUDINO.M. Critérios diagnósticos para os Critérios diagnósticos para os transtornos alimentares: conceitos em evolução. Rev Bras Psiquiatr . São Paulo, v. 24, p.7-12, 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbp/v24s3/13964.pdf. Acesso em:09/09/2015.

MORGAN, Christina M; VECCHIATTI, Ilka Ramalho; NEGRAO, André Brooking. Etiologia dos transtornos alimentares: aspectos biológicos, psicológicos e sócio-culturais. Rev. Bras. Psiquiatr., São Paulo , v. 24, supl. 3, p. 18-23, Dec. 2002. Disponível em: . Acesso em: 27/08/2015. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462002000700005.

RODRIGUES J.A. Anorexia Nervosa. 2015. Disponível em: http://www.cretatratamento.com/comportamentos-adictivos/problemas-alimentares/anorexia-nervosa. Acesso em: 03/09/2015

SOUZA. L. V. Familiares de Pessoas Diagnosticadas com Transtornos Alimentares: Participação em Atendimento Grupal. Rev. Psicologia: Teoria e Pesquisa. v.28 n.3 P. inicial-final 325-334, 2012. Acesso em: 02/10/2015.

VARELLA, D. Anorexia Nervosa. Disponível em: http://drauziovarella.com.br/mulher-2/anorexia-nervosa/. Publicado em: 08/04/2011 Acesso em: 02/10/1015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 15 de dezembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.