A INFLUÊNCIA DA INTERNET NAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS: CASO WIKILEAKS

Gustavo Mariano Messias

Resumo


Este trabalho tem como principal objetivo analisar e explicar a importância da internet nas Relações Internacionais, tendo em vista o caso WikiLeaks. Neste âmbito, analisar o princípio e o propósito da criação da organização midiática, estudar os impactos que promoveu, demonstrando os pontos tantos positivos como negativos de seus objetivos, além de expor todo o contexto histórico e futuras conjecturas a partir da sua criação. Como reflexo do vazamento de informações, verificar também as mudanças que proveram após o grande abalo que esse tema trouxe para o mundo nos dias de hoje. Como procedimentos metodológicos, foi utilizado o método dedutivo, com tipologia de pesquisa bibliográfica, documental através de artigos acadêmicos, livros e entrevistas, auto-bibliografias e acesso a paginas e domínios eletrônicos. Através da pesquisa, conclui que o que fora mostrado na mídia comum é apenas uma pequena ponta de uma enorme discussão que engloba as mais diversas áreas humanas e sociais, como por exemplo o direito e a politica, além de que esse é um assunto que muito provavelmente será pauta dos mais diversos encontros internacionais estatais pelos próximos anos pois ainda há muito o que se discutir.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.