Psoríase

Marina Contiero Inay, Nayla Ribeiro Bracale, Giovanna Meireles Rocha, Jennifer Dias, Frederico Kauffmann Barbosa

Resumo


A psoríase é uma doença dermatológica, de caráter inflamatório da pele, não contagiosa e crônica, é representada por uma placa eritêmato-escamosa, saliente em relação à superfície da pele. As escamas podem ser destacadas com facilidade mediante a raspagem da lesão. Essa doença tem uma elevada propagação no couro cabeludo e pelas superfícies de extensão de joelhos e cotovelos, mas qualquer área cutânea pode ser propícia a lesões. As unhas são frequentemente envolvidas, e traumatismos de qualquer natureza, que atingem a pele do paciente, podem produzir o aparecimento de novas lesões na área traumatizada. A generalização por toda a pele denomina-se forma eritrodérmica. Do ponto de vista clínico, a psoríase é a consequência de uma proliferação anormal das células cutâneas, de uma infiltração linfocítica e da vasodilação. A inflamação crônica da também é causada pelos neutrófilos polimorfonucleares e pelos linfócitos T. Como desempenham um papel fundamental na resposta imunitária, torna-se aparente que o sistema imunitário está fortemente envolvido na psoríase. Atinge de 1 a 3% da população mundial e se manifesta em pessoas de todas as idades e de ambos os sexos, atingindo igualmente homens e mulheres, sendo mais frequente na raça branca. A doença pode se manifestar logo após o nascimento ou tardiamente no idoso. O início e o decorrer da doença dependem de fatores genéticos, comportamentais e ambientais. Apesar de apresentar evolução benigna, a psoríase determina um importante impacto na qualidade de vida dos pacientes, interferindo em suas atividades diárias, nas relações sociais e interpessoais ou ainda atuando sobre aspectos psicossociais. Atualmente, a psoríase é considerada uma doença sistêmica (que atinge vários sistemas, órgãos) e mediada pelo sistema imunológico de defesa. Tem base genética cada vez mais pesquisada e que explica as diversas formas de psoríase na pele e articulação, e também explica as doenças que acompanham a doença, como a síndrome metabólica, obesidade e riscos cardiovasculares nos casos mais graves e de longa duração.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.