O USO DA IMUNOGLOBULINA ENDOVENOSA HUMANA PARA PREVENÇÃO DE SEPSE EM PREMATUROS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Amr Ahmad Saleh Mustafa Kalander, Vitor Tarosso Flory Dias da Silva, Yudi Fukuda, Luiza Cunha, Beatriz Zangrossi Rodrigues, Ellen Oliveira Dantas

Resumo


A sepse neonatal continua sendo a principal causa de mortalidade e morbidade, incluindo comprometimento do desenvolvimento neurológico e internação prolongada em recém-nascidos. Apesar dos avanços tecnológicos e do tratamento antibiótico ideal, a incidência de sepse neonatal e suas complicações permanece inaceitavelmente alta, especialmente nos países em desenvolvimento.  Método: Busca de artigos foi realizada de forma sistemática nas bases de dados online PUBMED/Medline, Scielo, LILACS e BIREME, COCHRANE, OMNIS, WEB SCENCE.  Resultado: A mortalidade por todas as causas não foi significativa entre os pacientes que receberam imunoterapias de imunoglobulina (IgG) e suas variantes daqueles que receberam placebo.  Conclusão: Não foram encontradas diferenças significativas na mortalidade por todas as causas ou na duração da internação hospitalar em neonatos com sepse suspeita ou comprovada tratados com os tipos de imunoterapias.

THE USE OF HUMAN INTRAVENOUS IMMUNOGLOBULIN TO PREVENT SEPSIS IN PREMATURE INFANTS: SYSTEMATIC REVIEW

The neonatal sepsis remains as the main mortality and morbidity cause, including neurological development damage and new-born long-term hospitalization.Despite of the tecnology improvement and the ideal antibiotic treatment, the neonatal sepsis and it's complications remain unacceptably high, especially at the developing countries.  Method: the articles search has been done in a systematic way at the online data basis PUBMED/Medline, Scielo, LILAS and BIREME, COCHRANE, OMNIS, WEB SCENCE.  Results: the mortality due to all types of causes wasn't relevant among the pacients who received immunoglobulin therapy (IgG) and it's kinds, comparing to the others who received placebo.  Conclusion: No significative diferences were found in the mortality of all causes or at the hospitalization time of new-borns with suspicious sepsis or truly treated with any immunotherapy kind.


Palavras-chave


sepse neonatal, imunoglobulina intravenosa humana, prematuro

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 15 de dezembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.