DO LIXO À SAÚDE: O LIXÃO E AS CONDIÇÕES DE VIDA DOS CATADORES DE LIXO

Sthefanny Milany Cavalcante Vidal, Francisco Glériston Vieira, Andrezza Karine Araújo de Medeiros Pereira, Palmyra Sayonara de Góis, Ellany Gurgel Cosme do Nascimento

Resumo


Neste estudo, construiu-se um marco teórico conceitual, onde abordou-se desde as formas como o sistema capitalista veio interferir nos meios de produção, aumentando tanto o consumo como o descarte dos bens produzidos, contribuindo, assim, significativamente para o aumento do lixo urbano. Salientando, também, que esse sistema foi o que trouxe todas as formas de exclusão social, fazendo com que muitos sujeitos que, principalmente não têm uma boa escolaridade, busquem os meios informais de conseguir emprego e renda, dentre elas a catação de lixo nos lixões. Buscou-se ainda abordar a historicidade dos processos saúde-doença das coletividades humanas, bem como compreender de que forma a atenção primária à saúde, por intermédio da promoção da saúde, deve atuar na realidade excludente de vida e saúde dos catadores de lixo.


Palavras-chave


catadores; lixo; atenção primária; catadores de lixo; promoção da saúde

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.